quarta-feira, dezembro 28, 2005

Carrocel de Lixo



















A Comédia Mosqueta de Angelo Beolco;
Encenação: Mário Barradas
Cenografia: S.M.G.
Figurinos: Mafalda Estácio
CENDREV, Évora, 2000.

Guia das Estradas






Guia das Estradas de Luis Mourão

Efémero - Companhia de Teatro de Aveiro

Encenação de José Mora Ramos,

Cenografia e figurinos: S.M.G., 2000

Este carro foi aquirido na sucata, descapotado, lixado, pintado e cenografado por nós.

O barco foi empréstimo.

sábado, dezembro 17, 2005

Recycle Being: Massagem Quiropratica e de Relaxamento

Faço massagem quiropratica e de relaxamento:

Tratamento da Coluna Vertebral;
Tratamento Musculo-esquelético (perna);
Tratamento de Emagrecimento e Celulite p/ zona de ventre e ancas;
Tratamento contra a Obstipação;
Tratamento Hepático;
Tratamento do Pé. Reflexologia;
Tratamento do Braço;
Tratamento pulmonar. Alongamento do diafragma.

quinta-feira, dezembro 15, 2005

terça-feira, dezembro 13, 2005

Liberdade de Expressão e Informação

Para uma melhor percepção da dimensão transformadora das novas tecnologias da comunicação - ler John Perry Barlow sobre a Gestão de Informação na Rede Global. Liberdade e Globalização.
http://homes.eff.org/~barlow/Declaration-Final.html

segunda-feira, dezembro 12, 2005

Triunfo dos Porcos ou 4 pernas bom, 2 pernas mau








Animais em 4 pernas bom, 2 pernas mau, adaptado do Triunfo dos Porcos/ Animal Farm de George Orwell. Baal 17, Maio 2005, Serpa.
Encenação: Marco Ferreira
Cenografia: Miguel Rocha
Máscaras em latex e Figurinos: Sara M. G.

domingo, dezembro 11, 2005

segunda-feira, novembro 21, 2005


Trash theatre

Com as devidas correcções de qualidade sobre o conceito série B dos trash movies, penso que estamos na época certa para avaliar a possibilidade de conceber espectáculos de teatro com a escassez de meios que determinou esta terminologia nos meios cinéfilos.
Não quero com isso dizer que temos que lançar 5 espectáculos de teatro por mês, independentemente da sua qualidade mas sim rever os meios orçamentais para a sua produção.
A resposta, no que diz respeito à minha área, é a de procurar recursos materiais de baixo custo, de preferência sem custos.
O LIXO.
Precisamos de reformular também este conceito. Destitui-lo do seu caracter imundo e inútil e, a par com o crescimento de uma consciência ambientalista, percebermos as potencialidades daquilo que os outros já não querem.
Dele, podemos fazer quase tudo. Podemos construir máquinas, podemos fazer novos objectos, podemos vestir personagens e criar ou recriar ambientes...
A recuperação de materiais é essencial para os meios artísticos em épocas como a que atravessamos, por motivos económicos mas também como arma de luta contra as tendências consumistas que empobrecem os impulsos criativos.
Assim, respigadores do mundo, uni-vos e organizai-vos...


domingo, novembro 20, 2005

Lixo

É todo e qualquer resíduo proveniente das actividades humanas ou gerado pela natureza em grandes aglomerações urbanas.
Comumente, é deferido como aquilo que ninguém quer.